FCEM Febratex GroupArtwork Advertising Você conhece a diferença entre lycra e suplex? Descubra aqui!3 min read

Você conhece a diferença entre lycra e suplex? Descubra aqui!3 min read

Tecidos como a lycra e suplex são utilizados principalmente para a confecção de peças que trazem flexibilidade e boa adaptação ao corpo. Em razão de sua grande durabilidade, são materiais muito procurados no mercado, apresentados em uma gama extensa de cores e espessuras.

Além da elasticidade, a lycra e o suplex são famosos também pelo conforto. Peças fitness, moda praia e lingerie são algumas das categorias que fazem largo uso desses tecidos. Proporcionando movimentos amplos e um alongamento extenso sem perder a forma original, são tecidos que trazem muita qualidade para as peças.

Embora tenham muito em comum, há diferenças que determinam a boa aplicação da lycra e do suplex nos processos produtivos. Quer entender melhor? Então continue a leitura para tirar todas as suas dúvidas.

A origem de cada tecido

A lycra é uma fibra composta por elastano, de natureza sintética. Sua classificação nos Estados Unidos e no Canadá é conhecida como Spandex. Inventada pela Du Point, hoje a marca pertence à INVISTA, que produz polímeros e fibras têxteis, como o poliéster e o nylon.

Trazendo uma composição de 86% de poliamida e 14% de elastano, o suplex tem também bastante flexibilidade. Desenvolvida pela Du Point Sulamerica, tem uma textura parecida como a do algodão e é bastante indicada para o clima tropical.

As principais características da lycra e suplex

Ambos tecidos têm fibras com muito elastano, garantindo um material durável e flexível. Para se ter uma ideia, a lycra e o suplex podem ser estendidos em até sete vezes o seu tamanho original, retornando à forma sem apresentar deformações. Por conta disso, são usadas para produzir peças que demandam conforto e liberdade de movimento.

As melhores aplicações para lycra e suplex

A lycra e o suplex são muito utilizados para confecção de peças para a prática de esportes e atividades físicas. A lycra origina a maioria das peças de lingerie que utilizam tecidos lisos, enquanto o suplex hoje em dia é muito usado para fabricação de biquínis, sungas e maiôs.

Além disso, os fios da lycra podem ser associados ao jeanswear, para calças que são mais ajustadas ao corpo, como nos modelos skinny.

As principais diferenças entre lycra e suplex

Enquanto o suplex pode ser alongado em todas as direções, a lycra tem um maior alongamento na largura e menor na altura. Além disso, a lycra conta com um toque mais liso, já o suplex é conhecido por ser bastante macio, assemelhando-se ao algodão.

Sendo mais acrílica, a lycra tem um caimento alinhado ao gancho, por isso tem um corte bastante estético. O suplex é o mais adequado para a prática de esportes que necessitem de muita amplitude de movimento, além de facilitar a transpiração, assim como uma secagem mais rápida. Pelas características de sua fibra, o material retém menos odores externos do que a lycra.

Como você pode ver, a lycra e suplex são tecidos muito versáteis, que aceitam bem estampas variadas e se inserem no mercado como têxteis contemporâneos. Lembre-se que conhecer bem as propriedades de cada tecido permite que os processos produtivos sejam otimizados, gerando peças de maior qualidade.

Se ficou com alguma dúvida sobre os tecidos apresentados, faça um comentário com a sua pergunta logo abaixo!