Automação na produção têxtil: como iniciar esse processo3 min read

A automação industrial atingiu todos os setores fabris, incluindo a produção têxtil. Em busca de maior segurança e qualidade, as máquinas atuam influenciando várias áreas, como a mão de obra, o controle de materiais e a otimização dos procedimentos.

Tornar as ações automatizadas dentro desse contexto confere uma integração sistêmica, elevando os níveis de produtividade. A automação se torna especialmente importante para as empresas de pequeno e médio porte, que podem contar com a mecanização como um fator fundamental para ganho de potencial competitivo.

Saia na frente e confira neste artigo como iniciar a automação na produção têxtil de sua empresa!

Automação como investimento

A tecnologia na indústria opera por meio de softwares, sensores e máquinas inteligentes que reproduzem os mesmos processos humanos, porém com mais eficiência e acerto.

A automação é o futuro das confecções, auxiliando tanto no gerenciamento da cadeia de produção como no desempenho dos funcionários.

Elevando a qualidade do serviço, a modernização aumenta o controle, trazendo mais economia e segurança para as fábricas.

A aplicabilidade na produção

Com um volume razoável de recursos, é possível iniciar a automação dentro de uma empresa têxtil. Veja de quais formas ela pode ser aplicada na produção:

  • integração de setores de dados de diferentes fontes;
  • formação de banco de dados de fornecedores e clientes;
  • controle de suprimentos e materiais;
  • monitoramento do estoque;
  • sistemas autônomos de corte, modelagem e secagem;
  • análise de amostras;
  • inspeção de qualidade.

A Indústria 4.0

Conhecida como a indústria do futuro, nela as fábricas atuam com sistemas de integração de dados para elaborar de modo complexo ações para lidar com contingências, buscando preservar o ritmo da produção.

Vista como uma nova revolução industrial, o modo de funcionamento conecta equipamentos e máquinas em rede, cruzando as informações para melhorar os procedimentos internos da confecção.

O Low Cost Automation

O conceito de Low Cost envolve o primeiro estágio de produção, para o monitoramento das variáveis que interferem na qualidade dos procedimentos automatizados. Os parâmetros utilizados podem conferir ajustes automáticos que auxiliam na otimização das máquinas, proporcionando um melhor desempenho de sua capacidade.

Os impactos negativos

Entre os maiores benefícios das medidas tecnológicas estão o uso inteligente da energia, a diminuição de erros, a maior sustentabilidade para o negócio e o aumento de vida útil das máquinas.

A empresa pode ter ganhos ainda em escalabilidade, produzindo mais com menos material e dinheiro. Para confecções que investem em personalização, alguns processos podem ser bem requisitados.

Os impactos negativos da automação

Uma vez adotados pela empresa, os sistemas inteligentes devem receber manutenção adequada, contando muitas vezes com profissionais especializados. Além na renovação da mão de obra, que deve ser operada em logística com a gestão, o amadurecimento operacional pode trazer uma baixa na época de transição.

No entanto, de toda forma, a automação é um negócio vantajoso para a produção têxtil. Trazendo noções contemporâneas para o trabalho dentro das fábricas, ela tende a beneficiar todos os setores combinando produtividade com satisfação.

Gostou de nosso conteúdo? Então não deixe de conferir o que o futuro reserva para pessoas e máquinas na indústria!