Como calcular o custo de tinta em sua estampa?6 min read

O processo de compra de um tecido envolve diversos quesitos, e a escolha da estampa é, com toda certeza, um dos mais importantes. Alguns preferem roupas lisas, sem nenhum desenho. Outros dão mais valor às estampas chamativas, como desenhos geométricos, flores e símbolos. Existem, também, os que preferem as cores vibrantes, enquanto outros preferem cores sóbrias. Enfim, há gosto para tudo!

Assim como a qualidade do tecido, a textura da estampa denuncia o tipo e o custo de tinta do processo utilizado na sua produção. Existem, basicamente, três tipos de estampas mais usadas pelos produtores têxteis: Transfer (o menos custoso, porém de menor qualidade), Sublimação (preço e qualidade médios) e Silk (o mais custoso, porém de maior qualidade).

Por isso, é importante saber o custo de cada etapa do processo de produção, que vai desde a concepção inicial do produto até o uso pelo consumidor final. Quer descobrir mais sobre o assunto? Então, continue conosco!

Como calcular o custo de tinta da estampa?

O cálculo do custo de tinta da estampa depende de uma série de fatores, como o tipo de estampa e a técnica utilizada. Vamos usar como exemplo o tipo Silk e a sua técnica.

O Silk, considerado o melhor processo de estamparia, é realizado de forma digital. A imagem é impressa na roupa por meio de uma impressora especial, que custa um alto valor (em média, R$ 65.000,00). Algumas empresas estampam cada peça de roupa por um valor unitário, que pode custar em torno de R$ 15,00.

Existe uma tabela, chamada “Tabela de Rendimento”, que dispõe das seguintes informações: código, produto, matriz, número de demãos, diluição, tipo de rodo utilizado, substrato e o espaço a ser pintado em metro quadrado para cada quilo de tinta. Essa tabela pode ser encontrada em sites diversos, como o Gênesis Tintas, por exemplo.

Por meio dela, o produtor terá as principais referências a serem utilizadas na criação da estampa. Normalmente, o desenho é feito no programa Corel Draw X7, do Windows, e as informações são colocadas de acordo com o que a tabela disponibiliza.

Primeiramente, é feita a conversão da imagem de centímetros para metros. A partir daí, será possível saber quantos quilos de tinta serão utilizados na estampa. Por exemplo, digamos que a tabela indique que 1 kg de tinta rende 10,7 metros quadrados. Multiplicando a largura pelo comprimento do desenho, descobre-se a área da estampa (digamos, por exemplo, que seja 0,0255 metros quadrados). Para descobrir o custo total, basta multiplicar o preço de 1 kg de tinta, estabelecido na tabela de rendimento, pelo tamanho dessa área.

Entendeu? Não é tão difícil. Basta praticar e você ficará expert no assunto! Não deixe de procurar uma boa instituição de ensino no ramo e se profissionalizar!

Como reduzir estes custos?

Existem diversas formas de reduzir os custos no uso de tinta na estampa de sua roupa. Pode ser na escolha do tipo de tinta e na forma de utilizar a impressora, por exemplo. Veja, abaixo, como se procede essas formas de economia de custos:

Na impressora

Escolha as máquinas adequadas

A tecnologia e o porte da máquina devem estar de acordo com o número e volume de impressões. Já a quantidade de tintas deve ser a ideal, nunca abaixo do limite estabelecido, pois, ao contrário do que se pensa usualmente, pode acarretar mais gastos.

Utilize suprimentos originais

Um dos principais quesitos para uma impressão perfeita, o uso de suprimentos originais danifica menos as impressoras, o que causa uma diminuição nos gastos com manutenção.

Não deixe as máquinas paradas por muito tempo

A falta de uso acarreta em problemas técnicos devido a pouca lubrificação que o uso escasso gera, além do ressecamento das tintas. Fora o custo de manutenção, que costuma ser bastante alto.

Ative o modo econômico das impressoras

Apesar de comprometer a qualidade das impressões, instalar o modo econômico em trabalhos menos importantes, como os testes, por exemplo, pode reduzir muitos custos.

Nas tintas

Saiba os tipos de tinta existentes no mercado

Escolher uma tinta de má qualidade só para economizar na produção é uma atitude nada sensata. Os problemas que isso pode gerar vão além dos gastos com a tinta: podem causar defeitos até mesmo no equipamento utilizado (nesse caso, a impressora).

Existem marcas de tinta famosas e de excelente qualidade no mercado, tais como Epson, BM do Brasil, Inktec, entre outras.

Não utilize menos tinta que o necessário

Da mesma forma, utilizar menos tinta do que a máquina propõe também não é nem um pouco inteligente. Além de afetar a qualidade da estampa, pode, como no exemplo acima, vir a estragar o equipamento utilizado.

Não utilize, também, mais tinta que o necessário

O excesso também pode ser prejudicial. Além de tornar a estampa carregada demais, os gastos poderão ser demasiados, contrariando, justamente, o que o tópico quer abordar. Equilíbrio é a palavra-chave!

Quais são as outras opções de processo de produção?

Como dito na introdução, existem três tipos de estampa: O Transfer, a Sublimação e o Silk. O cálculo realizado no início foi baseado no método Silk, o mais moderno do mercado. Veremos agora do que se trata os outros dois métodos.

O Transfer, assim como o próprio nome diz, trabalha com a transferência do desenho para a roupa por meio de uma prensa térmica e, normalmente, o tecido utilizado é o 100% algodão. Costuma ser a opção mais barata, porém a de menor qualidade. Normalmente, a textura da estampa é bastante diferente do tecido.

A Sublimação também trabalha com a transferência do desenho por meio de prensa térmica, porém, a tinta passa do estado líquido para o sólido, e o método utiliza tecido 100% poliéster. Por isso, sua durabilidade costuma ser maior que a do Transfer. É muito utilizado em roupas esportivas.

Portanto, como você pôde compreender, o cálculo da tinta utilizada na estampa da sua roupa é extremamente importante para o sucesso do seu negócio. Siga essas dicas e não se arrependerá!

Gostou de aprender como calcular o custo de tinta em sua empresa? Então, não deixe de visitar o nosso blog e descobrir mais sobre as 5 técnicas de estamparia artesanal!