Como desenvolver sustentabilidade na indústria têxtil? Descubra!3 min read

Considerada uma das principais tendências em termos de pesquisa e investimento, a sustentabilidade na indústria têxtil desponta como a protagonista da temporada. Em busca da diminuição do impacto no meio ambiente, soluções são trazidas para o mercado com grande adesão dos fabricantes.

A sustentabilidade inteligente alia melhores condições de trabalho com elevação do lucro, ou seja, faz bem para toda a cadeia produtiva. Com benefícios integrados, adotar medidas sustentáveis na indústria têxtil pode transformar positivamente a empresa, envolvendo no processo desde os funcionários mais engajados até os consumidores mais satisfeitos.

Quer entender mais sobre o assunto? Continue a leitura e confira algumas maneiras de tornar possível a sustentabilidade na indústria têxtil!

Adquira um maquinário inteligente

Inovação no setor, as máquinas da indústria têxtil devem ser adequadas para elevar a produção poluindo cada vez menos. Um exemplo disso é o Tricô 3D, uma ferramenta que utiliza apenas um único rolo de fio para confeccionar uma peça de roupa.

Mirando o desperdício zero, essas máquinas aliam a redução do impacto ambiental com uma produção de maior qualidade. Geralmente utilizando tecnologia de ponta, esse maquinário é o que há de mais contemporâneo no mercado de sustentabilidade.

Economize recursos naturais

Parece básico, mas as ferramentas para economizar água e luz são primordiais para um bom funcionamento de um projeto sustentável. Sendo um dos fatores de maior impacto, a água pode ser reutilizada em alguns procedimentos ou combinada com soluções químicas que a tornam menos prejudicial quando em contato com o meio ambiente.

Máquinas mais modernas e arquiteturas que privilegiem a luz e a ventilação natural podem ser determinantes não só para o meio ambiente, mas para a economia de recursos da empresa. Procure empresas especializadas para soluções adequadas para a sua indústria.

Escolha materiais com potencial de reciclagem

Muitos projetos na indústria têxtil utilizam materiais descartados distintos dos seus para gerar fibras sustentáveis. É o caso da garrafa plástica, que, por um processo químico, pode se transformar em poliéster, utilizado como matéria-prima na confecção de roupas.

O resíduo da madeira também pode ser trabalhado a partir de um procedimento conhecido como refibra, que utiliza o material para gerar um têxtil de alta qualidade. Desenvolvida pela empresa austríaca Lenzing, a refibra vem sendo implementada aos poucos nas indústrias brasileiras, que tiram grande proveito da novidade.

Adote um modelo de economia circular

Além da possibilidade de reciclar resíduos de outras origens, aproveitar a matéria têxtil que é dispensada na confecção também pode ser uma solução não só econômica, mas bastante criativa.

Retalhos podem ser organizados em novos têxteis — como no processo de fiação — ou trabalhados em sua forma original com peças artesanais. Assim, além de poderem ser utilizados no vestuário, podem fornecer material para a criação de peças de decoração e acessórios.

Embora não seja possível erradicar os impactos do processo produtivo no ambiente, a sustentabilidade na indústria têxtil pode viabilizar um modelo que utiliza menos recursos naturais e de forma mais racional, com o intuito de gerar produtos criativos e ambientalmente conscientes. Isso naturalmente reflete o respeito da empresa também pelo bem-estar das pessoas.

As melhores tendências são aquelas que atendem não só gestores das empresas, mas que também trazem benefícios para funcionários, administração e consumidores. Para conhecer mais novidades da indústria têxtil, não deixe de seguir a gente no Facebook e no Instagram. Até a próxima!