Como o design thinking pode ajudar na produção têxtil?3 min read

O design thinking é uma forma de pensamento crítico e criativo, muito comum nos designers — por isso o nome — e extremamente útil para a solução de problemas de negócios dentro de uma empresa, inclusive na estruturação de processos de produção têxtil.

Esse modo de pensar é baseado nas múltiplas soluções. Busca visualizar uma situação complicada a partir de diferentes ângulos e encontrar várias formas de resolvê-la por meio de testes simples. Ao aplicar o design thinking, é possível atingir uma harmonia entre as pessoas envolvidas, as questões empresariais e a tecnologia, usando um a favor do outro e descobrindo um valor de negócio que beneficia a empresa.

Quer saber como isso pode ser útil em sua empresa têxtil? Acompanhe o texto e descubra!

Como aplicar o design thinking em sua produção têxtil?

Como você viu, o design thinking é baseado no modo que os designers resolvem problemas e desenvolvem projetos. Para isso, é necessário pesquisa, análise, seleção de ideias e prototipagem.

Além disso, é importante ressaltar que esse pensamento não se trata de uma metodologia, pois não é uma fórmula pronta que entrega todo o problema resolvido. Trata-se de uma abordagem em que os procedimentos dependem diretamente das variáveis da situação.

Quais são as quatro fases do processo de design thinking?

Imersão

Essa fase é dividida em duas: imersão preliminar e imersão em profundidade. A primeira trata do entendimento do problema, em que são realizadas pesquisas locais e exploratórias. É a etapa de coleta das informações necessárias para solucionar uma situação.

Já a imersão em profundidade foca na exploração do contexto e das opções viáveis para resolver um problema, oferecendo material para que realizar a análise e a síntese de ideias.

Análise e síntese

A segunda fase reúne os dados coletados — geralmente organizados em flashcards ou cartões de insights — que são usados para identificar quais padrões podem ser analisados durante o processo de compreensão da questão do problema.

Nessa etapa as ideias principais são sintetizadas e organizadas em mapas conceituais, diagramas, entre outras ferramentas que possibilitam ter uma visão mais ampla da situação.

Ideação

Nesse momento são definidas ideias importantes, como a persona (perfil do público-alvo), quem e quais setores se responsabilizarão por cada procedimento etc. É interessante realizar brainstormings para desenvolver ideias criativas, inclusive as mais inovadoras.

Além do mais, é uma etapa em que incluir outros profissionais, além da equipe responsável, pode ajudar a desenvolver novas perspectivas e atingir um resultado mais lucrativo.

Prototipagem

A prototipagem é a fase em que as ideias começam a sair do papel, ganhando forma material e validando todo o aprendizado que a equipe multidisciplinar teve — este é um fator muito importante durante a prática do design thinking, pois permite a expansão da experiência.

A prototipagem não precisa se restringir apenas à última fase, podendo acompanhar todas as outras etapas. No entanto, é apenas no final que as oportunidades de negócio são efetivamente criadas.

Portanto, o design thinking se trata de uma abordagem que permite aos empresários encontrar soluções inovadoras para o seu negócio, de modo criativo e totalmente organizado. Em uma produção têxtil, essa forma de pensar pode auxiliar na otimização do comércio, aumento da produtividade e destaque no mercado de trabalho.

E aí, gostou do post? Não deixe de seguir nosso perfil no TwitterInstagramLinkedIn e de curtir a nossa página no Facebook!