FCEM Febratex GroupNOTÍCIASArtwork Business Você sabe a diferença entre jeans e denim? Venha descobrir agora!6 min read

Você sabe a diferença entre jeans e denim? Venha descobrir agora!6 min read

É muito comum que as pessoas confundam o jeans e denim. Essa dúvida surge por conta de muitas marcas usarem o segundo nome em seus produtos. No entanto, é importante ter em mente o que difere as peças.

O jeans vem do denin, mas apresenta um tingimento diferente, além de aceitar outros tipos de composições. Já o denim é o nome do tecido, porém, não necessariamente precisa receber a coloração azulada.

Quer saber mais sobre a diferença entre jeans e denim? Então acompanhe a leitura e veja também a história dos tecidos e as suas produções.

A trajetória do jeans e denim

O denim começou a ser usado para produzir calças para marinheiros no fim do século XVIII, na região da Gênova, Itália. Sua criação foi contemporânea à Revolução Francesa, quando os países da Europa passavam por conflitos e invasões constantes — partindo da França.

De certa maneira, esse contexto contribuiu com a popularidade do denim. As calças de marinheiro se destacaram por apresentarem um tecido resistente, bonito e de manutenção prática. Assim, logo despertou a atenção dos franceses, muito conhecidos por divulgarem tendências de moda.

A partir disso, o produto passou a ser exportado para diversos outros países. Mas foi nos Estados Unidos que ele deu os seus primeiros passos para começar a ser incorporado e transformado no bom e velho jeans.

Em meados do século XIX, os visionários da loja Levi’s começaram a ter contato com esse tecido e dar as primeiras formas a ele, da maneira que conhecemos hoje. Com botões de metal, etiquetas de couro e o tom índigo, o denim ficou ainda mais popular na América.

Somente após a década de 1930 que o verdadeiro jeans surgiu, apresentando diferentes lavagens. Os filmes americanos foram os grandes responsáveis por propagar esse modelo, seguido dos astros de rock — que originaram diversas outras tribos e aumentaram ainda mais essa tendência.

O fato é que até o século XXI, o denim passou por diversas alterações, deu origem ao jeans, conquistou a preferência de inúmeras pessoas e, hoje, está presente em praticamente todos os guarda-roupas.

As principais diferenças entre o jeans e denim

Como você viu, o surgimento do jeans se deu justamente pelas mudanças realizadas no denim. Portanto, analisar a diferença entre as suas peças é a melhor maneira de identificar qual é o material em questão. Confira, a seguir, as principais características que os diferem!

Lavagens

O jeans é o responsável por ter diferentes lavagens e assumir várias outras cores. Esse processo é feito para atribuir à peça um pouco mais de maciez e mobilidade, o que a torna mais confortável para ser vestida.

No entanto, isso causa um clareamento na coloração, chamado de lavagem. Sendo assim, é possível afirmar que o jeans é naturalmente azulado, mas também pode apresentar diversas variações no tom, e é isso que torna a peça tão versátil.

Tonalidade

A tonalidade natural do jeans é feita pelo corante índigo, que é um azul bem forte. Já o denim pode apresentar qualquer tipo de coloração, afinal, é apenas o tecido. Desse modo, ele também dá origem a sarja, que assume cores como o preto, verde, marrom, bege, branco, entre outras inúmeras possibilidades.

Caimento

Para confeccionar o jeans não é incomum que se misture o denim com outro tecido, ou que sejam realizados incrementos na peça, usando, por exemplo, o nylon, lycra, poliéster, entre outros. Por isso, o caimento de calças ou demais itens de moda nesse material é mais leve e fluido.

Já o tecido puro é bem mais encorpado, pesado e resistente. Por conta disso, ele geralmente tem aplicação em roupas mais grossas, principalmente uniformes de profissões que exigem bastante esforço físico e estão em constante risco.

Composições

O denim é composto por algodão, basicamente. Enquanto o jeans, como explicado, pode receber vários outros materiais em sua composição, passando por diversas transformações e aprimoramentos.

Peças

Em primeiro lugar, é preciso ter em mente que cada peça é única. Ou seja, o que dá valor a cada modelo são as diferenças da linha ou marca, fazendo com que a diversidade nesses materiais aumente.

O denim pode ser usado para fabricar itens como calças, shorts, saias, jaquetas, vestidos e macacões. O jeans vai além e é usado, até mesmo, em calçados, acessórios e diversos outros itens de vestuário.

Fabricação

Os primeiros passos da fabricação são iguais para o jeans e denim, afinal, eles são o mesmo tecido. Primeiro, é necessário realizar a colheita, limpeza e preparação do algodão  para isso, são utilizadas máquinas específicas.

Em seguida, o material é passado para outro equipamento, responsável por penteá-lo até que se formem fios resistentes, para que seja possível desembaraçá-los. Assim, são formadas tramas diagonais, com as famosas estrias, que fazem toda a diferença depois de tingidas.

A primeira coloração recebida para que o denim se torne um jeans é a amarela. Isso acontece porque o índigo, material responsável por adquirir a tonalidade azul, não é solúvel em água. Dessa forma, é usada uma solução química, que mistura enxofre, hidrogênio, oxigênio e sódio, deixando um tom amarelado.

Após isso, os fios recebem um banho de amido de milho, que é útil para deixá-los ainda mais resistentes. Depois, o material está pronto para receber mais fibras, geralmente na cor branca, para incrementar o algodão e ser colorido.

O jeans passa por uma imersão no índigo e o denim se transforma em sarja, podendo receber qualquer coloração. Com o material tingido, começa a fase do design e modelagem. Após esse processo, é feito o corte necessário e, por fim, são realizados os acabamentos.

Independentemente do material escolhido, o jeans e denim são ótimas peças para trabalhar. Contudo, o segundo se destaca justamente por ser útil para diversas transformações. Porém, é preciso saber que, nesse caso, é necessário um investimento maior, principalmente em aparato técnico e equipamentos para transformá-lo em jeans ou sarja. Sendo assim, analise as competências de cada material e escolha o que melhor se adapta às suas condições e objetivos.

Este post foi útil para você? Então acompanhe nossas redes sociais para ficar por dentro de todas as novidades. Estamos no Instagram, Twitter, Facebook e LinkedIn!