Indústria têxtil em Portugal: como é sua influência e reconhecimento?6 min read

Nos últimos anos, a indústria têxtil em Portugal atingiu novos recordes de exportações com milhares de euros arrecadados no comércio estrangeiro. Como resultado, o país está se tornando uma referência no segmento de tecidos, ganhando mais visibilidade na economia que se recupera de uma crise.

Esse setor teve a habilidade de resistir às dificuldades, se reinventar e apostar em novos métodos para se diferenciar dos seus concorrentes de mercado tanto pelo preço quanto pela qualidade. Para isso, as empresas investiram mais nas inovações tecnológicas, no design e na moda, focando nas preferências do público-alvo.

Por esse motivo, montamos este post para falar especialmente sobre a influência e o reconhecimento mundial que Portugal está conseguindo com o crescimento da sua produção. Quer saber mais sobre o panorama da indústria têxtil portuguesa? Então, continue acompanhando este conteúdo!

O crescimento da indústria têxtil em Portugal

No contexto de intensa crise interna e externa, que durou muitos anos, o setor têxtil português começou a se recuperar dos danos a partir de 2008, iniciando um lento processo de comercialização estrangeira. Aproximadamente sete anos depois, o país conseguiu investir em tecnologia e na melhoria de designs, voltando a ganhar reconhecimento internacional.

A ATP (Associação Têxtil e Vestuário de Portugal) e a ANIL (Associação Nacional dos Industriais de Lanifícios) tiveram papel principal no crescimento industrial por meio da promoção e divulgação de empresas portuguesas no comércio exterior.

Com isso, as marcas que trabalham com fios e tecidos de algodão e malha conseguiram aumentar o desempenho das exportações, oferecendo peças de vestuário masculino e feminino com preço acessível para países vizinhos e também em regiões da Ásia e América.

A qualidade da indústria têxtil portuguesa

Como você viu, o investimento na qualidade da confecção foi o principal fator para reanimar a indústria têxtil portuguesa no cenário econômico. Além disso, outra característica comum das empresas de tecidos é o comprometimento com a pontualidade no prazo de entrega.

Portugal também apresenta um custo de produção inferior aos seus concorrentes, trazendo mais aspectos positivos para a negociação com clientes e fornecedores. Sem contar que o país se empenha muito em oferecer serviços extras aos clientes, como a criatividade em cortes, modelos e acabamentos, oferecendo peças únicas a um preço baixo.

Geralmente, uma peça pode ter até 60 protótipos, nos quais são realizados testes com diferentes materiais, procurando otimizar a produtividade e o nível de custos. As produtoras mais renomadas do país compartilham características como a montagem de uma equipe eficiente capaz de produzir mais de 50 itens de qualidade no curto período de dois dias.

Além do mais, a indústria têxtil portuguesa se destaca na variedade de produtos. Ela produz coleções conservadoras e modernas de acordo com cada estação e com as preferências dos seus clientes sem deixar de fazer designs que sigam o que está em alta nas tendências da moda.

Por último, um outro elemento que contribuiu muito para o seu crescimento foi a velocidade de fornecimento e comunicação, principalmente em comparação com as marcas concorrentes no segmento. Como a indústria têxtil de Portugal trabalha em parceria com empresas de fast fashion de outros países da Europa, esse foi um fator que favoreceu muito o seu desenvolvimento por causa da flexibilidade e resposta rápida.

As estratégias para se destacar no setor têxtil

Apesar de as marcas de vestuário sempre terem procurado os produtores portugueses a fim de iniciar negociações, o “Made in Portugal” levou bastante tempo para alcançar o prestígio que vem recolhendo nos últimos anos pela sua alta qualidade.

Além disso, a indústria têxtil portuguesa conseguiu demonstrar alta capacidade de resistência aos fatores adversos, mostrando-se eficiente na adaptação, reinvenção, reestruturação e inovação. Esses são critérios fundamentais para quem pretende se inspirar no progresso português em relação ao segmento da moda, marca e logística.

O investimento em tecnologia e modernização da confecção é outro ponto essencial para quem quer se destacar nessa área. Com o advento da era digital na Quarta Revolução Industrial, um negócio só consegue alcançar suas metas e superar dificuldades fazendo dos meios digitais grandes aliados.

No mais, as feiras internacionais, assim como os salões, são ótimas formas de conquistar reconhecimento no mercado. Ao implementar programas de participação em eventos comerciais, é possível fazer novas alianças, conhecer as tendências, avaliar os concorrentes e fortalecer o impacto do seu nome nesse setor.

Essas foram algumas das estratégias usadas pelos portugueses para potencializar o seu espaço na indústria da moda e, se o seu objetivo é ganhar mais influência e reconhecimento, elas podem ser estudadas.

O futuro da indústria têxtil em Portugal

Historicamente, a indústria portuguesa já passou por altos e baixos. No entanto, diferentemente da época das oscilações, a sua qualificação atual é muito maior. Ainda assim, o objetivo principal desse ramo de negócio é estabelecer a segurança e estabilidade comercial a fim de se blindar contra prejuízos irreversíveis.

Uma das maneiras que as principais empresas da indústria têxtil do país escolheu para colocar esse plano em prática foi a criação de private labels. Como Portugal não tem uma tradição notória de marcas, a estratégia é oferecer seu serviço para nomes conhecidos no mercado da moda internacional. Dessa maneira, a comunicação e a criatividade, assim como a qualidade de design e material, são características importantes para conseguir novas exportações.

Outra forma de garantir o progresso é por meio de um planejamento eficiente — o design thinking é um ótimo exemplo. Para isso, é preciso definir quem consumirá o produto, quem poderá ser concorrente e quais serão as estratégias de distribuição e comunicação. Assim, toda a produção é realizada partindo das características do mercado em que ela estará inserida, aumentando o reconhecimento e a visibilidade.

Desse modo, é possível perceber que a melhor forma de alcançar êxito no setor da produção têxtil é ter em mente que a indústria precisa se adaptar às tendências do mercado e não o contrário. Essa é a maior aposta para o futuro desse segmento.

Conhecer a trajetória de outros países para alcançar o seu devido reconhecimento, como é o caso da indústria têxtil em Portugal, é útil para visualizar de maneira mais ampla o que é necessário para fazer com que a sua empresa cresça e consiga atingir os objetivos definidos.

Gostou deste post? Então, siga as nossas páginas nas redes sociais — Instagram, Twitter, LinkedIn e Facebook — para ver mais conteúdos como este!