Confira 6 tipos de tecidos e como se comportam em diferentes técnicas5 min read

O trabalho realizado nas técnicas de estamparias necessita de muito planejamento, seja no momento de comprar o material, seja nos cuidados na hora de efetuar o trabalho. Assim sendo, é essencial saber quais os tipos de tecidos a serem utilizados, para que não aconteçam perdas desnecessárias.

É essencial saber que no mercado há basicamente dois tipos de estamparia digital, sendo: sublimação ou impressão digital direta. Indústrias especializadas na área de estamparias apresentam maquinários de elevado desempenho para proporcionar o serviço de estamparia digital a todo o setor, conforme a técnica que o consumidor desejar.

Sendo assim, os profissionais que trabalham com estamparia ou com sublimação devem conhecer o material mais adequado para realizar os processos de maneira eficiente. No mercado existe uma variedade de tecido, mas cada um apresenta uma característica diferente, e esse fator interfere diretamente no resultado final. Dessa forma, é preciso conhecer sobre cada um.

Continue a leitura e confira 6 tipos de tecidos e como se comportam em diferentes técnicas!

1. Tecido PP

O tecido PP, com 100% de poliéster, é o mais recomendado para realizar o processo de sublimação, seja para uso rotineiro ou para produtos promocionais, além de vestimentas esportivas. Nesse contexto, a estampa obterá uma coloração mais forte, ocasionando a formação de imagens completamente visíveis em todas as suas particularidades.

Vale destacar que quando se refere a roupas esportivas, a sublimação pode ser também inserida em materiais como Dry-Fit, visto que corresponde um tecido que apresenta boa elasticidade e leve. Além disso, no Dry-Fit o momento de transferência da estampa são mais elevadas, proporcionando maior realce das cores, o que é salientado pelo próprio material.

No entanto, nesse tipo de tecido é fundamental que o profissional tome cuidado com a temperatura e com o tempo de prensagem para não estragar o tecido durante o processo, em razão de ele ser mais delicado.

2. Tecido PV

Uniformes escolares e camisetas customizadas produzidas com tecido PV apresentam, normalmente, 67% de poliéster e 33% de viscose, proporcionando uma qualidade de sublimação moderada. A viscose consiste em um tipo de fibra artificial originado com celulose e, dessa maneira, a estampa se apresenta um pouco mais apagada, dando a ideia de que foi lavada muitas vezes.

3. PET

O tecido PET, com 50% de algodão e poliéster, é um material especial, já que é criado a partir da reciclagem de garrafas PET na medida de 50%, com a outra metade de algodão.

Dessa forma, é um tipo de tecido considerado sustentável e ecológico, que oferece muito conforto ao consumidor, a estampa irá ficar desbotada como ocorre na malha de poliéster de algodão.

4. Dry-Fit

O Dry-Fit é um conceito utilizado para definir o tecido feito com poliamida e elastano, ou seja, o Suplex que, devido a sua estrutura e a titulagem do fio, ocasiona um conforto propício para roupas esportivas que exigem uma alta capacidade de transpiração.

Então, a peça com o conceito de Dry-Fit, tem o tecido com capacidade de retirar a umidade do corpo e transportá-lo para a parte exterior do tecido. De forma geral, muitos tecidos sem a tecnologia conceitual do Dry-Fit são comercializados com esse nome.

O verdadeiro Dry-Fit não poderia ser sublimação pela composição (poliamida) e por causa do calor e pressão perderia seu diferencial como tecido. Assim sendo, ele não pode ser lavada com alta temperatura.

5. Tecido PA

O tecido PA parece com o PV, visto que ele também tem 67% de poliéster, porém 33% de algodão, o que leva oferecer uma qualidade de estampa moderada no método de sublimação.

Nesse sentido, o acabamento nesse tipo de tecido é muito semelhante ao do PV, embora o algodão proporcione maior maciez e conforto ao cliente. Entretanto, após a primeira lavagem desse tio de tecido, a imagem reduz um pouco da tonalidade, também se tornando mais desbotada.

Além disso, é importante destacar que algumas malhas apresentam metade de algodão e metade de poliéster em sua composição e, nessa situação, a qualidade da imagem no método de sublimação é muito reduzida.

Mesmo que o material ocasione maior maciez no toque, o processo de sublimação não corresponde ao mesmo que na malha PA com 67% de poliéster e a imagem apresentará desbotamento ainda mais elevado do que no tecido com quantidade reduzida de algodão.

6. Algodão

O algodão pode surgir como a matéria-prima de alguns tipos de tecidos mencionados anteriormente. O benefício dele é que, por ser uma fibra natural, facilita a respiração da pele e evita que o suor permaneça no corpo durante o dia todo. É um tecido muito recomendado para climas úmidos e quentes.

Isto posto, é necessário salientar que em materiais formados somente de fibras naturais, de origem animal ou vegetal, a sublimação direta não ocorre de forma eficiente, à imagem fica desbotada.

Todos os tecidos criados com 100% poliéster e 100% poliamida podem ser usados para fazer sublimação, esses são com certeza os melhores tecidos para serem empregados nesse processo, mas podem ser utilizados também tecidos compostos que tenham no mínimo 60% de fibras sintéticas, ou seja, poliamida ou poliéster.

Tecidos de seda ou algodão não recebem a tinta de sublimação a menos que sejam anteriormente tratados com produtos próprios para essa finalidade. Eles podem ser utilizados desde que respeita a quantidade mínima de 60% de fibra sintética.

A escolha do tecido acontecerá conforme a necessidade de cada usuário. Logo, é essencial conhecer e entender os tipos de tecidos e seus resultados com a sublimação. Quanto mais poliéster na estruturação, mais fortes serão as cores na estampa e melhor será a qualidade do produto, já que atingem a fibra do tecido.

Ao produzir produtos promocionais ou camisetas, saber avaliar os tipos de tecidos corretos para realizar a sublimação é tão imprescindível quanto o desenvolvimento da estampa. É primordial alinhar a mercadoria as expectativas dos clientes, desse modo no momento que a indústria têxtil for produzir suas peças com a sublimação, é preciso escolher a malha certa para a suas necessidades e para o sucesso de suas peças.

Gostou das informações do nosso post? Então, compartilhe-as em suas redes sociais para que outras pessoas também fiquem sabendo sobre o assunto!