Indústria têxtil: entenda as oportunidades do setor6 min read

Uma cadeia têxtil completa vai desde a produção das fibras, por meio das plantações de algodão, por exemplo, até os desfiles de moda, passando por todos os processos industriais como fiações, tecelagens, beneficiadoras, confecções e varejo. Essa é a realidade que faz do Brasil o detentor da maior cadeia integrada do ocidente, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT).

Fizemos este post para apresentar algumas informações importantes sobre o que é a indústria têxtil brasileira, seus dados econômicos obtidos até agora, a perspectiva de retomada de crescimento do setor e as tendências do mercado. Continue a leitura e confira.

A indústria têxtil brasileira

A expectativa da Organização Mundial do Comércio para 2020 era de que o setor têxtil e de confecção mundial movimentasse cerca de 851 bilhões de dólares em 2020.

O Brasil detém a quinta maior indústria têxtil do mundo, com uma história que já dura mais de 200 anos, além de ser o quarto maior em confecção. O país, único da América do Sul a ocupar lugar de destaque no setor, responde por 2,4% da produção mundial de têxteis e por 2,6% da produção mundial de vestuário.

Força produtiva que se destacou durante a revolução industrial brasileira, a indústria têxtil emprega, atualmente, 1,7 milhão de pessoas de forma direta. Dessas, 75% são mulheres, o equivalente a 1,275 milhão de trabalhadoras no mercado.

De enorme importância econômica e social, a cadeia têxtil no Brasil gera muitas oportunidades continuamente, com mais de 30 mil empresas em atividade atualmente. A indústria da moda, por exemplo, ocupa o segundo lugar tanto entre os maiores empregadores na indústria de transformação quanto entre os principais geradores do primeiro emprego.

Retomada do crescimento

O setor têxtil e de confecção brasileiro vinha seguindo em um ritmo crescente, mas foi interrompido em 2018 por diversos fatores. Entre eles, o cenário político e econômico vivido pelo país teve forte influência. Além disso, a greve dos caminhoneiros, que durou 10 dias, gerou perdas de aproximadamente R$ 2 bilhões às companhias da cadeia têxtil e de confecção, agravando a situação.

Agora, com possíveis mudanças no campo tributário, a expectativa é de que haja um restabelecimento de equilíbrio nas contas públicas e um impulso para que o setor volte a crescer, gerando novas oportunidades de negócios para toda a cadeia têxtil, desde insumos e máquinas ao produto acabado.

Tendências para o setor

Para garantir uma nova guinada na indústria têxtil, algumas tendências se apresentam como pontos essenciais para as empresas aderirem e se adequarem às exigências do mercado. Veremos algumas a seguir:

  • recursos: em um mundo em que a consciência sobre a importância da sustentabilidade é cada vez maior, o reúso de descartes se mostra como uma alternativa ao desperdício dos recursos naturais. A reciclagem também é apontada como grande tendência;
  • varejo: entre as tendências para a venda de produtos estão o melhor aproveitamento do e-commerce, que permite a compra e venda por meio da internet; a coleta de roupas usadas e seu reaproveitamento também estão em alta, principalmente porque o comportamento de consumo da sociedade está mudando;
  • consumo: as pessoas estão cada vez mais conscientes e atentas à postura das marcas que consomem. A origem de fabricação dos produtos, por exemplo, ganha cada vez mais importância.

Tendências tecnológicas para a cadeia têxtil

O setor têxtil sempre desempenhou um papel na vida humana e não existem motivos para acreditar que sua necessidade reduzirá nos próximos anos. Pois, com uma população que eleva exponencialmente e com um rápido crescimento em seu consumo, especialmente nos países em desenvolvimento, apareceu uma enorme quantidade de aplicabilidade para esse setor e, acima de tudo, uma evolução por causa da tecnologia.

Nesse contexto, é essencial saber como a tecnologia tem contribuído no setor têxtil. Sendo assim, confira as principais tendências tecnológicas e como ela tem ajudado no desenvolvimento do ramo!

Jeans sustentável

Algumas empresas se uniram para criar um jeans feito à base de algodão reaproveitado. Assim, elas estão criando um jeans ecológico para o mercado, o que pode se tornar uma das principais tendências para os próximos anos.

Sendo assim, as calças são elaboradas totalmente de resíduos de algodão regenerado após a utilização, graças a um método que reutiliza o lixo e, ainda assim, proporciona a qualidade e a resistência das peças.

Logo, esse método é uma grande inovação e um avanço extremamente empolgante, pois a o algodão é regenerado e explorado para ajudar a diminuir significativamente o impacto no meio ambiente.

Fabricação

A fabricação de uma peça engloba, normalmente, diversas etapas de processamento que podem incluir a criação de fibras naturais e artificiais, tecelagem, tricô, fiação, tingimento e acabamento.

Esse processo relaciona diversas operações intermediárias de processamento, incluindo secagem e lavagem. Todas essas etapas são conhecidas e industrialmente utilizadas por muito tempo, mas, com passar do tempo, um conjunto de melhorias aconteceu em termos de produtividade.

Recentemente, um conjunto de produtos altamente eficientes e tecnologias promissoras foram elaborados, como laser, ultrassom, tratamentos ultravioletas, microencapsulação, técnicas de pulverização, jato de tinta e até mesmo nanotecnologia. Desse modo, todas essas tendências serão usadas nos próximos anos para alavancar a produção de peças inovadoras e diferenciadas.

Business Intelligence

O Business Intelligence está associado à coleta, ao compartilhamento, à análise e ao compartilhamento de informações para que a administração da empresa seja aperfeiçoada.

Pensando nisso, essa tecnologia será umas das principais, visto que os tomadores de decisões de várias instituições entenderam que é preciso realizar um relatório de avaliação de dados do mercado têxtil.

Nesses arquivos, os gestores encontraram o padrão dos concorrentes da empresa, as desvantagens e as vantagens dos produtos, as tendências de desenvolvimento da indústria, as características de layout industrial regional, as políticas macroeconômica, os direcionadores de mercado, os contratempos, a padronização, os modelos de implantação e receita gerada.

Benefícios em investir no setor

São muitas as vantagens proporcionadas pelo setor têxtil, pois é um ramo que está em constante crescimento, pesquisas estão sendo realizadas para melhorar e aperfeiçoar o processo de criação, produtos sustentáveis já estão sendo elaborados pelas grandes marcas.

Sendo assim, é um mercado promissor para a próxima década, o empreendedor vai conseguir se destacar significativamente no mercado. Além do mais, ele conseguirá lucrar de uma forma muito mais saudável e sustentável, já que o mercado busca cada vez mais ações que melhorem e aperfeiçoem o processo.

Portanto, estar atento às tendências do mercado, buscar formas de melhorar a produção e reduzir os gastos desnecessários, por exemplo, são algumas medidas a serem seguidas pelos empresários na cadeia têxtil para que os próximos anos sejam de crescimento.

Agora que você já está por dentro de todo o panorama da indústria têxtil no Brasil, aproveite para deixar seu comentário para sabermos o que você achou do assunto!